A Dinamarca retirou as restrições à mobilidade que tinha imposto a passageiros oriundos de Portugal, juntando-se assim à Grécia, à República Checa, à Hungria, a Malta, à Roménia, à Bélgica e aos Países Baixos, no levantamento total ou parcial das referidas restrições.

Em comunicado, o ministério dos Negócios Estrangeiros afirma que a retirada de restrições "corroboram o reconhecimento da transparência da informação fornecida pelo nosso país relativamente à evolução da situação epidemiológica, bem como da evidência da capacidade de resposta do nosso Serviço Nacional de Saúde, que em nenhum momento deixou de garantir acompanhamento às pessoas infetadas com Covid-19".

Para o ministério, é também reconhecido "a evolução positiva da situação epidemiológica em Portugal, nomeadamente a capacidade para testar em larga escala, detetar os casos positivos, controlar a sua transmissão e tratá-los da forma mais adequada".

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 667 mil mortos e infetou mais de 17 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.727 pessoas das 50.868 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da DGS.

Redação / AM