As autoridades nipónicas informaram este domingo que a passagem do tufão Trami, que deve afetar o Japão até segunda-feira, fez 45 feridos, num momento em que estão suspensos os transportes no arquipélago e foram cancelados mil voos.

As autoridades contabilizaram 38 feridos leves na ilha de Okinawa (sudoeste), a primeira afetada pelo tufão, e outros sete em Kagoshima, no sul da ilha de Kyushu (sudoeste).

A circulação de comboios de alta velocidade foi suspensa no oeste do país e quase mil voos cancelados devido ao encerramento do aeroporto de Kansai, perto de Osaka.

O tufão, que regista rajadas de 216 quilómetros por hora, chegou este domingo à ilha principal de Honshu e deverá ter um forte impacto no arquipélago até segunda-feira.

O 24.º tufão do ano na Ásia deve tomar a direção de Kyushu e Honshu e, assim, 'varrer' o Japão de sudoeste a nordeste.

O Japão foi atingido por vários tufões este ano, incluindo o Jebi, o mais poderoso a atingir terra em 25 anos, e o Prapiroon, que provocou chuvas torrenciais que, em julho, fizeram mais de 220 mortos no oeste e sul daquele país asiático.