Uma antiga medalhada olímpica está desaparecida desde 24 de agosto, em Espanha. À sua procura estão perto de 400 pessoas, entre operacionais e voluntários. Blanca Fernández Ochoa tem 56 anos e ganhou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Inverno de 1992, em França, na categoria de Slalom (Esqui).

A polícia espanhola acabou por confirmar, na manhã desta segunda-feira, que a mulher foi vista pela última vez a 24 de agosto, quando fazia compras num supermercado em Pozuelo de Alarcón, perto de Madrid. Blanca Ochoa terá seguido no seu carro, que foi encontrado este domingo no parque de estacionamento de Las Dehesas, uma zona florestal na localidade de Cercedilla, a norte da capital espanhola, onde agora decorrem a maioria das buscas.

Apesar do desaparecimento da antiga esquiadora, os familiares só fizeram queixa na passada quinta-feira, dia 29 de agosto, seguindo-se o apelo público no dia 31 do mesmo mês. Desde então que várias pessoas se mobilizam para tentar encontrar a mulher. Entre operacionais e voluntários, as buscas juntam cerca de 400 pessoas. A demora na queixa às autoridades estará relacionada com uma possível reincidência da situação, uma vez que Blanca Ochoa terá desaparecido há pouco tempo por vontade própria. Os testemunhos contradizem-se, uma vez que o cunhado assegura que a mulher estaria bem, enquanto outras fontes contaram ao El País que a desaparecida vivia uma situação complicada. As autoridades acreditam na hipótese de a mulher se ter perdido ou ter sofrido algum acidente enquanto caminhava em Las Dehesas.

Blanca Ochoa tinha vendido a casa recentemente, e estava a viver com a irmã, que deu o alerta para o desaparecimento. Antes de contactar as autoridades, Lola avisou a filha de Blanca Ochoa, mas a rapariga disse que a mãe tinha decidido ir passar quatro dias junto da montanha. Mas passados alguns dias sem notícias da irmã, e depois de ter reparado que ela não tinha levado o telemóvel, Lola decidiu reportar o desaparecimento.

As buscas concentram-se em volta dos cerca de três mil hectares do vale de Fuenfría, um pouco a norte da zona de Las Dehesas. Os voluntários dividiram-se em cerca de 10 grupos, constituídos por 10 ou 12 pessoas. As forças de segurança contam com a ajuda de meios aéreos, guias caninos, e polícia montada. A irmã de Blanca Ochoa agradeceu a presença de todos para a ajudar nas buscas.

Estamos todos esperançados, esperamos encontrá-la, mesmo que esteja ferida", acrescentou em declarações à imprensa espanhola.

/ AG