Quase 40 voos domésticos na Nova Zelândia foram esta segunda-feira adiados ou tiveram de regressar ao ponto de partida devido a um problema no sistema de radares, informaram as autoridades locais.

De acordo com a empresa responsável pelo controlo do tráfego aéreo, Airways, 36 voos foram adiados e três tiveram de regressar aos aeroportos de partida nas cidades de Auckland, Christchurch e Wellington.

Cerca das 13:30 (01:30 em Lisboa), o alarme de incêndio disparou num dos edifícios do aeroporto de Christchurch, onde está localizado o radar principal da Airways.

Foi então adotada "uma resposta conservadora na gestão do espaço aéreo neozalandês", imobilizando de imediato aeronaves que faziam viagens domésticas, explicou a empresa em comunicado.

O problema, que durou cerca de uma hora, não afetou voos internacionais, que dependem de um centro de controlo em Auckland.