O filho de Guo Gangtang tinha apenas dois anos e meio quando foi raptado enquanto brincava num parque de Shandong, na China, em 1997.

Segundo noticia o South China Morning Post, o casal que o raptou levou-o para a província vizinha de Henan, onde o acabou por vender.

Em desespero, o pai percorreu mais de meio milhão de quilómetros de mota em busca do filho. O caso comoveu o país e até inspirou o filme "Lost and Love", de 2015.

 O homem fez faixas com a fotografia e informações sobre o filho e colocou-as na mota. Durante os últimos 24 anos, Guo esteve em todas as províncias e regiões do país, exceto o Tibete e Xinjiang. 

Mais de duas décadas depois, a família foi finalmente reunida. O filho de Guo, agora com 26 anos, foi encontrado ainda a viver na mesma província onde o casal o deixou.

De acordo com o ministério de segurança pública chinês, a polícia conseguiu identificar a identidade do filho através de testes de ADN. Os dois suspeitos do rapto também foram identificados e detidos.

O momento do reencontro foi repleto de emoção: "Meu bebé, voltaste!", disse a mãe, cujo nome não foi divulgado, enquanto abraçava o filho.

Agora que foi encontrado, tudo só pode correr bem a partir daqui", afirmou o pai aos jornalistas.

 

Rafaela Laja