Os dois maiores planetas do nosso sistema solar nunca estiveram tão próximos desde praticamente a Idade Média.

A 21 de dezembro, dia em que se assinala o Solstício de Inverno, Júpiter e Saturno vão estar tão alinhados no nosso céu, na forma de um "planeta duplo". Este tipo de aproximação é denominada de conjunção.

Alinhamentos entre estes dois planetas são bastante raros e ocorrem a cada 20 anos. Contudo, esta conjunção é excecionalmente rara por causa da proximidade entre um e outro", afirmou o astrónomo Patrick Hartigan, em comunicado citado pela CNN.

Júpiter e Saturno têm vindo a aproximar-se desde o verão. Atualmente já estão visíveis no nosso céu noturno, cada vez mais perto um do outro.

A última vez em que foi possível observar este fenómeno no céu noturno foi a 4 de março de 1226, portanto em plena Idade Média.

Desta vez, para observar esta conjunção planetária, basta olhar para o céu a ocidente, perto da linha do horizonte. O fenómeno vai ocorrer entre 15 e 25 de dezembro, durante uma hora após o pôr-do-sol.

Na noite da maior aproximação, a 21 de dezembro, Júpiter e Saturno vão aparentar ser um "planeta duplo", separados por apenas 1/5 do diâmetro da Lua cheia", disse Hartigan, acrescentando que, "para a maioria dos observadores de telescópio, cada planeta e várias da suas maiores luas serão visíveis no mesmo campo de visão naquela noite"

Embora estes dois planetas pareçam próximos, continuam separados por centenas de milhões de quilómetros, frisa a NASA.

Rafaela Laja