Foram quase dez anos de espera para que o aeroporto de Berlim Brandenburgo abrisse portas. Com data de abertura agendada para 30 de outubro de 2011, o aeroporto internacional abre, este sábado, finalmente portas ao público. 

O projeto ultrapassou quase três vezes o orçamento por causa da má planificação e da construção, o que fez com que a abertura fosse adiada anos a fio.

A ideia de um novo aeroporto em Berlim - que fica localizado ao lado do aeroporto de Schönefeld - começou por surgir em 1991, mas apenas em 1996 os três investidores (Berlim, o estado de Bradenburgo e o governo) chegaram a acordo sobre o local. 

A construção arrancaria a 5 de setembro de 2006, dez anos depois da decisão de criar um novo aeroporto internacional na capital alemã, e tinha data de conclusão e abertura para 30 de outubro de 2011.

Mas, o projeto foi sofrendo sucessivos atrasos, incluindo a insolvência da principal empresa de engenharia responsável pelos arquivos de planeamento de tecnologia, em 2011, altura em que a imprensa alemã revela que o novo terminal e o sistema de segurança tem problemas e que a União Europeia pediu informações sobre as medidas do aeroporto - que sempre foi considerado demasiado pequeno.

Em outubro do mesmo ano, a data de abertura é adiada para junho de 2012.

Mas, em abril de 2012, é anunciado que a data vai ser novamente adiada porque o sistema de proteção de incêndios não funciona por causa de "uma falha de funcionalidade".

A grande abertura é então adiada para março de 2013, mas em agosto de 2012, Horst Amman, supervisor da construção do terminal 3 do aeroporto de Frankfurt, é nomeado chefe de operações e descobre que o novo aeroporto de Berlim está recheado de problemas.

Para além dos problemas com o sistema de proteção de incêndios, as escadas rolantes são demasiado curtas, a água da chuva cai no sistema de ventilação, o sistema elétrico passa onde deveriam passar canos, há demasiados tapetes de bagagem e a maioria das portas estão mal numeradas. A lista parece infindável e é pedido que a abertura seja então adiada para outubro de 2013.

Em março de 2013, Horst Amman é substituído por Hartmut Mehdorn que tenta abrir o aeroporto o mais rapidamente possível, nem que seja de forma parcial, na primavera de 2014.

Mas, nem em 2014, nem entre junho e dezembro de 2017, nem na segunda metade de 2018. A situação no aeroporto era "mais dramática" do que o esperado e a obra só foi terminada em setembro de 2020.

A abertura acontece este sábado, mas o gestor do novo aeroporto de Berlim só espera lucros para 2025 por causa da crise na aviação causada pela pandemia Covid-19.

O custo final da obra foi de mais de sete mil milhões de euros, quase três vezes mais da estimativa original de dois mil milhões.

Andreia Miranda