O porta-voz do grupo Estado Islâmico (EI) foi morto, este domingo, num novo ataque no norte da Síria, indicou um oficial das forças curdas, após a morte revelada por Washington do chefe da organização ultrarradical islâmica.

Abu Hasan Al-Muhajir foi “morto”, confirmou à AFP um alto funcionário, não identificado, das Forças Democráticas da Síria (FDS), uma aliança dominada por combatentes curdos.

Foi “alvejado” na aldeia de Ain al-Bayda, na província de Alepo, no norte da Síria, tinha anunciado antes na rede social Twitter o comandante-chefe da FDS, Mazloum Abdi.

O anúncio surge no mesmo dia em que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, revelou a morte de Abu Bakr al-Baghdadi numa operação militar norte-americana realizada no sábado à noite em Idlib, no noroeste da Síria.

Donald Trump agradeceu na ocasião à Rússia, e também à Turquia, ao Iraque, à Síria e às milícias curdas da Síria.