Bebés com menos de um ano de idade não devem consumir sumo de frutas, a menos que seja aconselhado por um médico. As indicações partiram da Academia Americana de Pediatria, cujas novas recomendações foi publicadas na revista Pediatrics esta segunda-feira.

Até agora, era recomendado aos pais esperarem até a criança completar seis meses de idade para lhe introduzir o sumo de frutas na alimentação, mas a partir daí este tipo de bebidas não eram desaconselhadas. Mas os pediatras norte-americanos decidiram alterar as recomendações, com base nas taxas crescentes de obesidade infantil, no elevado consumo de açúcar e nas preocupações com a saúde dentária das crianças.

Não conseguimos encontrar nenhuma razão pela qual o sumo ainda fazia parte das recomendações para crianças entre os seis e os 12 meses de idade”, disse Steven A. Abrams, presidente do Departamento de Pediatria da Dell Medical School, da Universidade do Texas.

 

Nós recomendamos a amamentação ou o leite adaptado para esta faixa etária, uma vez que não existe nenhuma necessidade ou benefício do consumo de sumo, daí termos feito estes ajustes”, de acordo com a mesma fonte.

Esta foi a primeira vez, desde 2001, que a Academia Americana de Pediatria fez uma mudança relativa às recomendações para o consumo de sumos de fruta.

Sumos vs água

Nos Estados Unidos as crianças e os adolescentes continuam a ser os que mais consomem sumos e refrigerantes, de acordo com dados oficiais.

O problema é que os pais enfiam uma garrafa de sumo ou um copo com palhinha na boca dos miúdos e deixam-nos assim o dia todo. Isto não é bom do ponto de vista calórico, e muito menos para os dentes. Acontece que a criança habitua-se ao açúcar e já não bebe água”, disse Abrams.

O consumo de sumos feitos com 100% fruta fresca até são vistos como uma opção saudável de uma dieta equilibrada, mas para crianças com mais de um ano. E, ainda assim, a Academia Americana de Pediatria aconselha que os pais de crianças entre um e três anos limitem o consumo diário de sumo para os 120 mililitros.

Para crianças entre os quatro e os seis anos de idade o consumo deve ser limitado até aos 180 mililitros. Entre os sete e os 18 anos, os jovens não devem ingerir mais do que 230 mililitros - ou seja, um copo de sumo por dia.

Estamos a aconselhar que as crianças aprendam a comer frutas em vez de beberem sumos de frutas”, disse Abrams.

Além disso, os pediatras também desaconselham o consumo de sumos não pasteurizados, e alertam que o sumo de toranja não deve ser servido a crianças que tomam certos medicamentos, como o ibuprofeno, flurbiprofeno, varfarina, fenitoína, fluvastatina e amitriptilina, uma vez que interfere com os seus efeitos.