O Presidente dos EUA, Donald Trump, expressou, esta quarta-feira, o desejo de se encontrar com líderes iranianos, mas avisou que haverá mais sanções se o país não alterar "estruturalmente a sua conduta".

No dia em que o Irão anunciou que suspenderia parcialmente os seus compromissos no acordo nuclear de 2015, os EUA informaram as empresas de todo o mundo que sancionariam a compra de metais das minas iranianas, mas o Presidente norte-americano confia ainda que possa ser feito um novo acordo com Teerão.

Espero encontrar um dia os líderes do Irão, para chegarmos a um acordo e, o que é muito importante, para dar passos que permitam ao Irão o futuro que merece", disse hoje Donald Trump em comunicado.

O governo norte-americano tem dito que o regime de Teerão se comporta "como um país revolucionário", acusando-o de pretender desenvolver um programa nuclear à margem dos tratados internacionais e de financiar movimentos terroristas.

A tensão entre os dois países aumento de tom, com os EUA a anunciarem, na segunda-feira, o reforço da sua posição militar na região, com o envio de um porta-aviões para o Golfo.

Hoje, o governo de Teerão ameaçou regressar ao seu programa nuclear, intensificando a produção de água pesada e de enriquecimento de urânio, perante críticas da comunidade internacional.