O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, mantiveram hoje a primeira conversa desde que UE e Reino Unido ‘fecharam’ o ‘Brexit’, tendo já discutido futuras áreas de cooperação no quadro da nova parceria.

Quatro dias após União Europeia e Reino Unido terem finalmente chegado a acordo sobre a futura parceria pós-‘Brexit’, Charles Michel revelou, na sua conta oficial na rede social Twitter, que manteve hoje uma conversa telefónica com Boris Johnson, na qual discutiram “o compromisso justo e equilibrado”, que, recordou, “ainda está sob escrutínio do Conselho e do Parlamento Europeu”.

Charles Michel acrescentou que, virada esta página do ‘Brexit’, aguarda ansiosamente a cooperação com o Reino Unido em matérias como o combate à covid-19, “um possível Tratado sobre pandemias”, o clima, à luz da conferência da ONU sobre alterações climáticas que terá lugar em novembro de 2021, e ainda “questões de política externa”, enquanto “aliados que partilham valores comuns”.

Hoje mesmo, os embaixadores dos 27 Estados-membros da União Europeia aprovaram por unanimidade a aplicação provisória do novo acordo entre o bloco europeu e Reino Unido a partir de 01 de janeiro de 2021, anunciou a presidência alemã.

“Luz verde para o Acordo do Brexit: os embaixadores da UE aprovaram unanimemente a aplicação provisória do Acordo de Comércio e Cooperação UE-Reino Unido com efeitos a partir de 01 de janeiro de 2021”, anunciou o porta-voz da presidência semestral alemã do Conselho da UE na sua conta na rede social Twitter.

O mesmo porta-voz, Sebastian Fischer, acrescentou que, depois desta aprovação, que teve lugar numa reunião dos embaixadores dos 27 junto da UE, o próximo passo é a adoção final desta autorização pelo Conselho – instituição na qual estão representados os Estados-membros -, por procedimento escrito, o que acontecerá até ao prazo-limite para o efeito, fixado às 15:00 de terça-feira.

Ao fim de cerca de 10 meses de negociações, a União Europeia e o Reino Unido chegaram finalmente a um acordo sobre a futura parceria no pós-‘Brexit’ em 24 de dezembro.

Dado já não ser tecnicamente viável a ratificação do novo acordo comercial e de cooperação com vista à sua entrada em vigor em 01 de janeiro de 2021, e dado o chamado “período de transição” para a consumação do ‘Brexit’ expirar em 31 de dezembro, a Comissão Europeia propôs que o acordo fosse aplicado de forma provisória a partir do primeiro dia do ano e o mais tardar até final de fevereiro, dando assim tempo para que o processo fosse completado, tanto do lado europeu, como do lado britânico.

Enquanto o Reino Unido conta ratificar o acordo já esta semana, numa votação na Câmara dos Comuns agendada para quarta-feira, do lado europeu é necessária a aprovação formal pelo Conselho, mas também o aval do Parlamento Europeu, que só se pronunciará no início do próximo ano, pelo que a nova parceria UE-Reino Unido será aplicada de forma provisória a partir da próxima sexta-feira.

. / BC