Johnny Bobbit, Kate McClure e Mark D'Amico protagonizaram uma história que deixou muitas pessoas impressionadas e até comovidas. Esta semana, o procurador da comarca de Burlington, em Vermont, EUA, veio dizer que a história, afinal, era uma mentira. O dinheiro angariado, 400 mil dólares (mais de 350 mil euros), vai ser devolvido às pessoas que o doaram, segundo ordenou o procurador.

A história foi inventada por Kate McClure, Mark D'Amigo e teve a conivência de Johnny Bobbit, o sem-abrigo. Scott Coffina, o procurador da comarca de Burlington, afirmou que a história não passa de uma farsa, dado que Kate não ficou sem gasolina e o sem-abrigo não a ajudou com dinheiro para comprar gasolina.

De acordo com aquilo que Kate escreveu na platafora GoFundMe, a mulher foi ajudada por um sem-abrigo, quando supostamente ficou sem gasolina no carro, numa estrada da Califórnia, durante uma noite do ano passado. O sem-abrigo ofereceu-se para caminhar alguns quarteirões e gastar os últimos 20 dólares (17 euros) que tinha na compra de gasolina para que Kate pudesse seguir caminho.

Nos dias seguintes, a mulher terá procurado por Johnny Bobbit para lhe agradecer e lhe devolver o dinheiro.

Dado o gesto do sem-abrigo, Kate e o namorado, Mark D'Amico, resolveram iniciar uma campanha de angariação de fundos, através da qual angariaram os tais 400 mil dólares que deveriam ter sido dados a Johnny.

O sem-abrigo chegou mesmo a avançar com uma ação judicial contra o casal por não estar a receber o dinheiro que lhe foi doado e prometido.

O casal acabou por ter de prestar declarações por má gestão dos donativos. O namorado de Kate argumentou ter usado 500 dólares (441 euros) numa ida ao casino, mas afirmou ter reposto o valor com os lucros que conseguiu e acusou Johnny de ter gasto uma parte do valor em droga, dívidas e de dar algum do dinheiro à família.

Esta quarta-feira, Scott Coffina anunciou ter dado como provadas acusações de roubo e fraude contra o casal e contra o sem-abrigo por terem inventado uma história para ganharem dinheiro. 

Toda a campanha foi baseada numa mentira. A situação era fictícia e ilegal e terá consequências", disse Scott Coffina em tribunal. 

Agora, podem enfrentar uma pena de cinco a dez anos por crimes de 2.º grau. O sem-abrigo irá permanecer sob custódia, mas o casal irá aguardar julgamento em liberdade.

Em setembro, os investigadores fizeram buscas em casa de Kate e Mark e descobriram que, menos de uma hora depois de terem criado a página a pedir ajuda e doações para Johnny, Kate enviou uma mensagem a um amigo a reconhecer que a história era "completamente inventada".

Um ano depois, ainda não se sabe o que aconteceu ao dinheiro angariado.