Um homem, de cerca de 30 anos, fez-se passar por um aluno de 15 anos e frequentar o nono ano na escola secundária de Stoke, em Ipswich, Suffolk, Inglaterra.

O Ministério da Administração Interna britânico, que já confirmou tratar-se de um adulto, maior de 18 anos, abriu um inquérito para apurar como este homem conseguiu entrar na escola e ali andar seis semanas até ser denunciado.

Conhecido por Siavash, a imprensa inglesa diz tratar-se de um refugiado oriundo do Médio Oriente, com pedido de asilo no Reino Unido. O homem pode, agora, ser deportado.

Os colegas foram os primeiros a duvidar da idade de Siavash, simplesmente por parecer ter o dobro da idade da maioria e, inclusive, segundo alguns relatos, aparentar ser mais velho que os próprios professores.

Além disso, o facto de medir 1,80 metros e ter fotos com barba na sua página de Facebook acentuaram as dúvidas. Na página que foi entretanto apagada, Siavash apresentava-se como estudante de arquitetura na universidade de Abadan, no Irão, e a informação de que teria vivido na Alemanha.

Perante as queixas dos pais dos alunos, o homem acabou por ser expulso da escola.

De acordo com o governo britânico, na ausência de documentação que comprove a idade de um indivíduo, as autoridades "devem confiar na aparência física e no comportamento para fazer uma primeira avaliação sobre alguém que alega ter menos de 18 anos".

A escola recusou comentar a situação, remetendo quaisquer esclarecimento para a Administração Interna.

A imprensa de Ipswich acrescenta que o homem será casado e tem filhos.