A companhia aérea russa Aeroflot anunciou que vai designar lugares nos aviões para os passageiros que se recusem a usar máscaras.

A companhia de bandeira da Rússia, que é a maior do país, obriga os passageiros a usarem máscara durante o embarque e o voo, exceção feita à hora da refeições. Mas, segundo a CNN, muitos dos passageiros não têm obedecido às imposições da companhia e, perante a impossibilidade de se parar um voo a meio para expulsar alguém, a companhia optou por designar alguns lugares em cada voo para aqueles que se recusam a cumprir as regras. 

É muito importante para nós garantir a segurança de todos os passageiros", informou em comunicado a porta-voz da companhia, Yulia Spivakova, ressalvando que o facto de admitirem a utilização destes lugares não fica excluída a aplicação "de outras medidas de responsabilização pela violação das regras de uso de equipamento de proteção pessoal a bordo". 

A Aeroflot não revelou se irá banir ou aplicar sanções aos passageiros que recusem o uso de máscara durante o voo, mas a medida de os isolar em seções específicas poderá até ser benéfica para impedir o contágio com covid-19 aos restantes passageiros que sigam de máscara dentro da aeronave. 

Redação