Os funcionários de uma alfândega na Austrália destruíram uma mala de pele de crocodilo, avaliada em 19 mil dólares, cerca de 16 mil euros, tudo porque entrou no país sem a licença de importação correta.

De acordo com a CNN, a Australian Border Force (ABF) apreendeu a mala Saint Laurent, que tinha sido comprada online numa loja em França, num depósito de carga em Perth, na Austrália Ocidental.

Segundo o governo do país, a compradora, que não foi identificado, gastou mais de 26 mil dólares australianos na bolsa.

Embora peças feitas à base de pele de crocodilo sejam permitidas na Austrália, a sua entrada no país é controlada pela Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas (CITES) para garantir que não está ligado ao comércio ilegal de animais selvagens.

Conforme afirmou o Departamento de Agricultura, Água e Meio Ambiente, embora a compradora tenha garantido uma licença de exportação da Europa, o CITES não recebeu nenhum documento de importação para a Austrália.

Perante a situação, o governo australiano alertou os importadores sobre a importância das licenças corretas para certos produtos poderem entrar no país.

"Todos nós precisamos estar cientes do que estamos a comprar online, já que restringir o comércio de produtos de origem animal é crucial para a sobrevivência a longo prazo de espécies ameaçadas e em vias de extinção”.

Lara Ferin