Os funcionários de uma equipa de limpeza encontraram esta sexta-feira um feto abandonado numa casa de banho de um avião, na África do Sul, no momento em que os passageiros entravam para o aparelho. O voo foi cancelado, as pessoas obrigadas a sair e a polícia iniciou uma investigação.

O feto foi descoberto num avião da companhia aérea FlySafair, que se preparava para fazer um voo doméstico com partida de Durban para Joanesburgo, conta o site News24.

A companhia confirmou, entretanto, o caso em comunicado. “Nos momentos finais dos serviços de gestão de desperdício para se proceder à descolagem do avião, a nossa equipa técnica encontrou o que parecia ser um feto abandonado”.

A polícia também confirmou a informação e avançou que já abriu uma investigação ao caso.

Os passageiros tiveram que abandonar o aparelho e os respetivos voos reagendados.

O porta-voz da polícia de KwaZulu-Natal disse que as autoridades estão a investigar o caso tratando-o como “ocultação de nascimento”.

Um caso de ocultação de nascimento está a ser investigado pela polícia do aeroporto sul-africano de King Shaka”, afirmou.

A companhia aérea já se comprometeu em apoiar as autoridades nos trabalhos de busca pelos responsáveis pelo abandono do feto.

Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para ajudar as autoridades no que for necessário durante a investigação. Agradecemos aos nossos leais passageiros pela paciência em relação ao atraso resultante deste acontecimento”, sublinhou Kirby Gordon da FlySafair.