Uma adolescente afegã tem sido aclamada nas redes sociais, depois de retaliar contra dois talibãs que lhe mataram os pais.

O caso aconteceu na semana passada em Ghor, no Afeganistão, quando a rapariga pegou numa espingarda AK-47, também conhecida como Kalashnikov, que pertencia à família, e matou a tiro dois dos militantes, deixando outros tantos feridos.

De acordo com as autoridades locais, citadas pela BBC, os talibãs tinham invadido a casa da adolescente porque os pais eram apoiantes do governo afegão.

Mais tarde, vários talibãs voltaram para atacar a casa, na localidade de Griwa, mas receberam resistência por parte de populares e milícias pró-governo.

As autoridades asseguraram que a jovem, que se acredita ter entre 14 e 16 anos, foi levada para um local seguro, com o irmão mais novo.

A fotografia da rapariga a segurar a arma tornou-se viral nas redes sociais, ao longo dos últimos dias

"A sua coragem é de tirar o chapéu!", escreveu uma das internautas, no Twitter.

Sabemos que os pais são insubstituíveis, mas a tua vingança trará uma paz relativa", publicou Mohamed Saleh, no Facebook.

A imprensa local aponta a localidade de Ghor, como uma das províncias mais subdesenvolvidas do Afeganistão, onde o número de incidentes relacionados com violência contra as mulheres é maior.

Rafaela Laja