A fotografia de um casal canadiano a beijar-se junto a um leão morto durante um safari na África do Sul causou polémica nas redes sociais.

Darren e Carolyn Carter, de Edmonton, Alberta, posaram para uma fotografia romântica junto ao animal, que mataram durante um safari.

De acordo com o jornal Daily Mirror, a fotografia foi partilhada pela empresa que organiza os safaris, a Legelela Safaris, nas redes sociais.

 Trabalho duro sob o sol quente de Kalahari. Muito bem”, lia-se na legenda.

Foram partilhadas outras fotografias do casal junto ao leão morto com a legenda: “Não há nada como caçar o rei da selva nas areias de Kalahari”.

Segundo o mesmo jornal, o casal matou pelo menos dois leões.

A Legelela Safaris cobra 2.800 para excursões que tenham como objetivo matar uma girafa e 2.400 euros no caso de uma zebra. A empresa também organiza a caça de leões, leopardos, elefantes e rinocerontes.

A agência tem por hábito partilhar as fotografias dos animais mortos nas edes sociais.