Barack Obama admitiu que o seu país está a ter dificuldades no combate à Al-Qaeda assim como nas operações militares no Afeganistão e Paquistão. «Não tenho ilusões. Se isto fosse fácil, já teria terminado a tarefa», disse presidente dos EUA no programa «Face the Nation», na cadeia televisiva CBS.

O chefe de Estado norte-americano assumiu que os teatros de operações que as tropas encontram no Afeganistão são «difíceis». «Temos de assegurar que nem o Afeganistão nem o Paquistão sirvam como base para a Al-Qaeda», disse.

Já durante a campanha eleitoral, Obama havia dado conta que o combate à Al-Qaeda do Afeganistão era uma prioridade. Esta semana, os EUA anunciaram o reforço do contingente militar nesse país com mais quatro mil soldados.

Para o presidente dos EUA, o Paquistão tem também um papel fundamental neste combate, já que é lá que muitos elementos insurgentes afegãos se refugiam. Prevê por esta razão intensificar a ajuda a Islamabad para travar o combate ao terrorismo de forma mais eficiente.
Redação / HB