Um funcionário de uma bomba de gasolina na Alemanha foi morto a tiro depois de ter pedido a um cliente que usasse a máscara de proteção contra a covid-19. O crime aconteceu no sábado, na cidade de Idar-Oberstein, indicou a polícia nesta segunda-feira.

O empregado, de apenas 20 anos, pediu ao cliente para colocar a máscara dentro do estabelecimento, de acordo com as regras em vigor, mas o homem recusou o pedido e saiu da loja indignado.

Cerca de hora e meia depois, regressou à gasolineira, desta vez com a máscara posta. No entanto, voltou a retirar a máscara e os dois voltaram a discutir sobre a situação.

O cliente, que tinha uma arma escondida no bolso, acabou por disparar sobre o jovem, atingindo-o fatalmente na cabeça.

No dia seguinte, o suspeito, de 49 anos, que tinha fugido do local, entrou numa esquadra e confessou o crime. O homem explicou que era contra as medidas restritivas impostas pela pandemia de covid-19, dizendo, ainda, sentir-se "encurralado" e que "não viu outra saída" do que dar o exemplo.

O suspeito considerou também a vítima "responsável pela situação, porque insistiu em aplicar as regras".

Este é um acto terrível e totalmente inconcebível que aconteceu aqui em Idar-Oberstein. Este crime não tem precedentes. Vai levar tempo até conseguirmos ultrapassá-lo", expressou o presidente da Câmara de Idar-Oberstein, Frank Frühauf, citado pela emissora Deutsche Welle.

Redação / IC