Procuradores alemães anunciaram esta sexta-feira que vão acusar uma mãe de 27 anos por homicídio, depois de cinco dos seus filhos terem sido encontrados mortos em casa, na cidade de Solingen.

Heribert Kaune-Hebhardt, um procurador de Wuppertal, afirmou aos jornalistas que os exames póstumos feitos às crianças mostraram sinais de sedação e sufocamento, mas ainda não era totalmente clara a causa de morte.

A mãe, que enviou o filho mais velho para ficar com a avó na quinta-feira, antes de tentar suicidar-se ao atirar-se para a frente de um comboio, ainda não foi interrogada pela polícia, disseram as autoridades.

As mortes causaram um choque generalizado por toda a Alemanha.

A polícia de Wuppertal disse que a avó das crianças alertou as autoridades sobre um possível crime pouco antes das 14:00 locais (13:00 em Lisboa) na quinta-feira.

Os polícias, que chegaram à casa da família em minutos, forçaram a abertura da porta e encontraram três meninas, de um, dois e três anos, e dois meninos seis e oito anos mortos nas suas camas.

Não houve sinais de violência física, segundo Marcel Maierhofer da força policial de Wuppertal.

Os investigadores determinaram até agora que o filho de 11 anos da mulher saiu para a escola nessa manhã, como era habitual. A mãe recolheu-o mais tarde no estabelecimento de ensino e disse para ele ir para casa da avó, segundo Maierhofer.

A mulher de 27 anos mandou uma mensagem à sua mãe afirmando que “não podia continuar mais” e citou problemas conjugais com o pai das quatro crianças mais novas.

“Podemos apenas especular que o motivo foi o casamento frágil”, afirmou Maierhofer.

/ Publicado por MM