O ministro da Justiça da Alemanha aprovou esta sexta-feira o pedido de Moscovo sobre o envolvimento da Rússia nas investigações sobre o caso do envenenamento de Alexei Navalny e pediu aos procuradores alemães para colaborarem com as autoridades russas.

A Procuradoria alemã confirmou, através da rede social Twitter, o pedido de colaboração das autoridades russas, que pretendem ter acesso a informações sobre o estado de saúde de Navalny, "se ele concordar".

O gabinete da Procuradoria acrescentou, entretanto, que não vai fornecer mais detalhes, "nesta altura".

Alexei Navalny, 44 anos, uma das mais destacadas figuras da oposição russa contra o presidente Vladimir Putin foi transportado para a Alemanha depois de ter ficado doente, no dia 20 de agosto, na altura em que se encontrava a bordo de um avião, na Sibéria.

Os especialistas alemães referem que Navalny foi vítima de um agente nervoso tipo "Novichok" desenvolvido pelos militares durante o regime soviético. 

Esta sexta-feira, o hospital onde Navalny está internado em Berlim não forneceu informações sobre o paciente.

Moscovo acusa os países ocidentais de campanha política e já repudiou as acusações sobre o alegado envolvimento das autoridades russas no envenenamento do político da oposição.

O ministro da Defesa alemão disse, entretanto, que as informações disponíveis sobre Navalny foram enviadas para o organismo com sede em Haia, Holanda, que dirige o programa sobre Proibição de Armas Químicas de que a Rússia também faz parte.

"Isto é sobre um crime que teve lugar na Rússia com um agente nervoso que é internacionalmente proibido - a Organização para a Proibição de Armas Químicas - é um ponto lógico a ser contactado", disse o ministro da Defesa da Alemanha aos jornalistas. 

/ Publicado por MM