O opositor russo Alexei Navalny saiu do coma esta segunda-feira depois de ter sido envenenado.

De acordo com a BBC, o hospital de Berlim onde Navalny está internado informou que o russo está a responder aos estímulos e que o seu estado está a evoluir favoravelmente.

Na semana passada, o governo alemão informou que os testes realizados a amostras retiradas a Navalny provam a presença de Novichok, um agente neurotóxico da era soviética.

Num comunicado, o porta-voz do executivo alemão, Steffen Seibert, precisou que testes realizados num laboratório militar alemão especializado em farmacologia e toxicologia mostraram a presença de “um agente químico nervoso do grupo Novichok”.

Conhecido pelas investigações anticorrupção a membros da elite russa, Navalny, de 44 anos, está internado desde 20 de agosto.

O político sentiu-se mal durante um voo de regresso a Moscovo, após uma deslocação à Sibéria. Foi primeiro internado num hospital de Omsk, na Sibéria, tendo sido transferido, posteriormente, para o hospital universitário Charité, em Berlim.

O Novichok integra um grupo particularmente perigoso de agentes neurotóxicos russos que foram proibidos, em 2019, pela Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ).

Sofia Santana