“Eu gostava de ter nascido em 1942 para poder viver a Segunda Guerra Mundial. Nos livros há páginas e páginas… e eu queria ter vivido esse tempo na realidade. Ao fim e ao cabo, como sou mulher, não teria de ter feito o serviço militar”.





“Adoro a minha avó Augusta, de 91 anos, que viveu a guerra e que me conta episódios desde que sou pequena. Foram anos em que aconteceram coisas horríveis, mas hoje é tudo tão chato, tão rotineiro….”


“Pode ouvir o testemunho dos sobreviventes que para saber o que significa viver entre 1942 e 1944, quando a vida não tinha nenhum valor”, desafiou o presidente.




“Tenho cinco tatuagens, de cães, gatos e do Michael Jordan”, afirmou.