A capacidade de a humanidade se alimentar no futuro está em risco e sem esforços adicionais não se cumprirá a meta de acabar com a fome até 2030, alertou esta quarta-feira uma agência das Nações Unidas.

O risco deve-se à “intensificação das pressões sobre os recursos naturais, à crescente desigualdade e às consequências de um clima em mudança”, indica a Organização para a Alimentação e a Agricultura (FAO) num relatório divulgado hoje.

No relatório “O Futuro da Alimentação e da Agricultura: Tendências e Desafios” são analisadas 15 tendências globais e indicados os 10 desafios a vencer para “alcançar a segurança alimentar e nutrição para todos e tornar a agricultura sustentável”.