Uma modelo uruguaia, de 18 anos, morreu terça-feira, com ataque cardíaco, suspeita de sofrer de anorexia, seis meses depois de a sua irmã Luisel Ramos, também manequin, ter falecido após passar semanas praticamente sem comer, informaram as autoridades, citadas pela Lusa.

As autoridades suspeitam que a morte tenha resultado da anorexia e por isso, um juiz ordenou a realização da autópsia. O corpo foi ontem mesmo autopsiado no Instituto Técnico Forense daquele país, mas os resultados não só estará disponível dentro de um mês.

A irmã, Luisel de 22 anos, faleceu há seis meses, também devido a um ataque cardíaco, segundo revelou a sua autópsia. Luisel sentiu-se mal e morreu enquanto desfilava. A irmã assistiu a tudo nos bastidores.

Uma colega de profissão de Eliana, Lúcia Brocal, desmentiu qualquer relação entre problemas alimentares e a morte da modelo.

Erika Fallen, outra modelo, rejeitou as especulações e defendeu que cada vez que acontece uma coisa destas, os media tentam relacionar a morte com problemas alimentares.

O mundo da moda na América Latina tem-se destacado na comunicação social, desde a morte da modelo brasileira Ana Carolina Reston, aos 21 anos, por anorexia, e do falecimento de outras três brasileiras, pelas mesmas razões.
Portugal Diário