As autoridades norte-americanas acreditam que os restos mortais humanos encontrados no Rocky Mountain National Park, uma reserva natural no estado do Colorado, pertencem ao alemão de 27 anos que desapareceu há 38 anos.

Rudi Moder, um alpinista experiente que vivia em Fort Collins, também no Colorado, foi dado como desaparecido pelo colega de quarto em fevereiro de 1983, depois de uma viagem de três dias à Thunder Pass, nas Montanhas Rochosas.

Na altura, as buscas pelo alpinista foram complicadas por mais de trinta centímetros de neve que cobriam a área, "dificultando os esforços para encontrar rastos e outras pistas", afirmaram as autoridades da reserva, num comunicado à imprensa citado pela CNN.

Os esforços para encontrar Rudi Moder duraram vários meses, tanto pelo solo como pelo ar. Apesar terem sido identificadas pequenas pistas, incluindo um esconderijo de comida e uma "caverna" de neve com o seu saco-cama, Moder nunca foi encontrado.

Em agosto de 2020, um visitante descobriu aquilo que seriam restos de esqueletos perto dos destroços de uma avalanche. Mas, mais uma vez, a investigação não ficou concluída porque as autoridades mudaram o foco para o combate aos incêndios florestais e, depois, grandes volumes de neve.

No verão de 2021, os guardas-florestais encontraram esquis, bastões e botas, junto dos restos de itens pessoais que se acredita pertencerem a Moder. Contudo, as autoridades não conseguiram confirmar a identidade através dos registos dentários.

As autoridades trabalharam exaustivamente com o governo alemão para a repatriação, notificação da família e análise aos registos dentários", afirmou a reserva.

Redação