A chuva caiu no ponto mais alto da Gronelândia, a cerca de três mil metros de altitude, no último fim de semana, pela primeira vez desde que há registo.

No dia 14 de agosto, enquanto os termómetros marcavam temperaturas superiores a zero graus por mais de nove horas, viu-se chunva a cair em vez de neve, segundo o Centro Nacional de Dados de Neve e Gelo dos EUA, citado pela Reuters.

Este é mais um sinal preocupante das alterações climáticas. 

O que está a acontecer não é derivado a uma ou duas décadas quentes, é um padrão climático errante", confirmou Ted Scambos, cientista do National Snow and Ice Data Center da Universidade do Colorado, à CNN. 

Os cientistas garantem ainda que a água que está a cair não é só mais quente, mas também tem uma cor mais escura. E o facto de a cor ser mais escura absorve mais a luz do sol em vez de a refletir. 

A água da chuva, juntamente com a água que está a derreter dos polos glaciares, vai diretamente para o oceano, o que faz com que haja um aumento dos níveis do mar. 

Os cientistas estimam que o degelo que tem ocorrido nas últimas décadas, só nesta ilha, já tenha provocado 25% do aumento dos níveis médios da água do mar.

Quanto mais as temperaturas sobem, mais estes fenómenos vão sendo recorrentes. 

Só no domingo, dia 15 de agosto, a chuva acompanhada das altas temperaturas que se fizeram sentir provocaram um degelo sete vezes mais grave do que o normal a meio de agosto. 

Redação / IM