Uma dezena de pessoas atacou esta quarta-feira o escritório de Amã da agência noticiosa France-Press (AFP) e destruiu móveis, numa acção contra a divulgação de informações sobre um alegado ataque à comitiva do rei Abdullah II, escreve a Lusa.

Um jornalista que se encontrava no local conseguiu sair ileso, ao abandonar o escritório por uma porta lateral.

«Uma dúzia de homens armados com paus forçaram a entrada do escritório, à noite», testemunhou o jornalista Kamal Taha, acrescentando que o grupo partiu móveis, os telefones e destruiu o arquivo.
Redação / PP