Um grupo de ambientalistas invadiu a pista do Aeroporto da Cidade de Londres esta quinta-feira, provocando alguns atrasos na operação de voos. Um dos manifestantes subiu mesmo para o teto de um avião da companhia aérea British Airways, enquanto outro dos ativistas conseguiu a entrar na cabine de uma aeronave, provocando o seu atraso. As autoridades foram chamadas a intervir em ambos os casos, depois de chamadas pelo aeroporto.

Os manifestantes pertencem ao grupo Extinction Rebellion, cuja fação portuguesa provocou o corte na Avenida Almirante Reis, em Lisboa, a 27 de setembro. Na altura, a polícia de choque interviu para terminar os protestos.

Um vídeo partilhado nas redes sociais do grupo mostra um cidadão, identificado como James Brown, deitado em cima de um avião ao longo de mais de 20 minutos. James Brown é um antigo atleta paralímpico, segundo informou o grupo.

A ideia seria parar as operações, naquele que é o quinto maior aeroporto do Reino Unido, entre esta quinta-feira e sábado, num protesto que visa alertar o governo britânico para a necessidade de atingir a neutralidade carbónica antes de 2050.

Os manifestantes concentraram-se em diferentes partes do aeroporto. Um outro cidadão atrasou um voo que ia para Dublin em cerca de duas horas, depois de ter entrado na cabine de um avião para fazer um discurso sobre o clima. Noutro ponto do complexo, centenas de ativistas tentaram impedir a entrada de passageiros no aeroporto.

 

Só temos duas gerações de civilização humana se continuarmos a fazer o que fazemos", afirmou o manifestante.

 
António Guimarães