Um grupo ambientalista está a processar a central termoelétrica polaca de Belchatow com o objetivo de fechar um dos maiores emissores de dióxido de carbono da Europa até 2035.

A Fundação ClientEarth afirmou que deu entrada ao processo judicial no tribunal provincial da cidade central de Lodz, e que nele constam os pedidos de “descontinuação da atividade que ameaça o ambiente” e o uso de carvão ou a instalação de filtros de gás carbónico até 2035.

Belchatow é a maior central termoelétrica europeia e a maior abastecedora de energia da Polónia, contribuindo para a libertação de gases com efeito estufa e acidificação das chuvas.

Um dos motivos que torna difícil a proibição do uso de carvão na Polónia é o facto de 80% da energia gerada vir da queima de carvão, fazendo com que as minas sejam um dos maiores empregadores no país.

A central foi construída em 2006 com um investimento de 900 milhões de euros pela construtora Alstom

Os planos governamentais da Polónia afirmam que o uso de carvão poderá ser descontinuado depois de 2040.

/ HMA