Dezenas de milhares de pessoas estão proibidas de utilizar a água das torneiras na cidade de Lake Jackson, nos subúrbios de Houston, Texas, depois de um rapaz de seis anos ter morrido vítima de uma rara ameba que se encontra na água.

Josiah McIntyre morreu no início de setembro, após ter passado o dia a praticar desportos aquáticos em Lake Jackson. Depois de um primeiro resultado inconclusivo, novos testes revelaram a presença da ameba Naegleria fowleri.

O parasita é muitas vezes encontrado em águas paradas ou terrenos húmidos. A infeção ocorre quando a água contaminada entra em contacto com o nariz e chega ao cérebro.

Os primeiros sintomas passam por febre, tonturas, vómitos, rigidez na nuca e dores de cabeça. A maioria dos infetados, cerca de 97%, não resiste muito mais do que uma semana.

Veja também:

A Comissão de Qualidade Ambiental do Texas já emitiu o alerta para que os habitantes da região não utilizem a água da torneira em nenhuma circunstância, exceto para puxar o autoclismo.

As autoridades alertaram também os grupos “particularmente vulneráveis”, como os idosos, crianças e pessoas com sistemas imunitários mais frágeis, para terem particular atenção.

Em declarações à estação de televisão norte-americana ABC13, a mãe do rapaz admitiu sentir-se “com raiva, chateada, triste e com o coração partido”.

“Ele era um irmão mais velho muito carinhoso. Ele amava e preocupava-se com os outros”, afirmou a mãe de Josiah.  

As infecções são raras nos EUA, com 34 incidências relatadas entre 2009 e 2018.

Autoridades em Lake Jackson estão a desinfetar a rede de abastecimento de água, mas não sabem quanto tempo isso levará.