A primeira-ministra britânica telefonou à chanceler alemã na terça-feira, na véspera de ter acionado, formalmente, o artigo 50, que dá início à saída do Reino Unido da União Europeia.

Angela Merkel disse, nesta quarta-feira, citada pelas agências internacionais, que Theresa May lhe prometeu uma "abordagem construtiva" às negociações do Brexit.

Um "desejo" que a líder da maior economia da Europa espera ver materializado nos atos do Reino Unido a partir de agora, garantindo Merkel, por seu turno, que os 27 Estados-membros serão "justos" durante este processo.

Um processo que será agora "mais claro" para todos, depois de acionado o artigo 50, ainda que nenhum dos países da Europa comum tenha desejado esta via, decidida pelos britânicos em referendo (em junho do ano passado).

Angela Merkel lembrou, ainda, que Reino Unido e União Europeia "partilham valores comuns", esperando, por isso, que as duas partes continuem a ser "parceiras".

Para a chanceler alemã, os "27" devem manter-se "unidos" durante as negociações do Brexit e que, no que respeita à Alemanha, Berlim "trabalhará arduamente" para que o impacto do Brexit seja o menor possível para os estrangeiros que trabalham no Reino Unido.