Ativistas chineses conseguiram salvar 68 cães de serem abatidos para fazerem parte do menu no festival anual “Yulin Dog Meat”. Os cães estavam a ser transportados num camião dentro de gaiolas.

Foi tão frustrante ver camiões de cães a chegarem a Yulin. As autoridades deviam estar a confiscar os cães, mas não estão. Por isso, decidimos salvar alguns cães”, disse a ativista Liang Lia.

De acordo com a Humane Society International (HSI), os cães foram salvos fora da cidade de Yulin, na região autónoma de Guangxi. Alguns cães ofereceram a pata aos ativistas, um comportamento que os fez desconfiar que seriam animais de estimação roubados.

Os cães ofereceram-nos a pata tal como um animal de estimação e tinham dentes saudáveis, o que significa que alguém estava a tomar conta deles antes de serem roubados”.

Os cães resgatados receberam cuidados veterinários e foram transferidos para um abrigo apoiado pela Humane Society International. Peter Li, especialista em política da Humane Society International, enalteceu a coragem dos ativistas.

Estes ativistas opõem-se fortemente ao comércio de carne de cão e de gato e estão preparados para tomar medidas para ver o seu fim em lugares como a Yulin", afirmou o Dr. Peter Li.

O festival “Yulin Dog Meat” é uma celebração anual, onde os frequentadores do evento comem carne de cão durante dez dias. Estima-se que sejam consumidos entre 10 mil a 15 mil cães. 

Redação / IC