A carcaça de um cachalote deu à costa esta segunda-feira, no Parque Nacional Wakatobi, perto da ilha Kapota, na Indonésia. O animal de 9,5 metros de comprimento transportava seis quilos de plástico no estômago.

Segundo os investigadores da WWF (World Wide Fund for Nature – Fundo Mundial para a Natureza), foram encontrados seis quilos de plástico no interior do animal, incluindo 115 copos, quatro garrafas, dois pares de chinelos, sacos, entre outros objetos de plástico.

Embora não tenhamos sido capazes de descobrir a causa da morte, os factos que vemos são realmente terríveis", disse Dwi Suprapti, coordenador de conservação de espécies marinhas do WWF da Indonésia, à Associated Press.

A WWF Indonésia publicou uma imagem no Twitter onde é possível ver a quantidade de plástico que o animal transportava.

De acordo com o The Guardian, não foi possível determinar se o plástico foi a causa da morte do animal devido ao seu estado de decomposição já avançado.

Luhut Binsar Pandjaitan, ministro dos Assuntos Marítimos da Indonésia, espera que este caso promova a consciencialização pública sobre a necessidade de reduzir o uso de plástico.

É possível que muitos outros animais marinhos também estejam contaminados com resíduos de plástico e isso é muito perigoso para as nossas vidas", afirmou Luhut à Associated Press.

De acordo com o ministro, o governo da Indonésia já começou a tomar medidas para reduzir o plástico como a redução de sacos dados em lojas e supermercados e a abordagem desta problemática em escolas. O governo da Indonésia pretende reduzir o plástico em 70% até 2025.

Essa nossa ambição pode ser alcançada se as pessoas aprenderem que o plástico é um inimigo comum”, afirmou.

De acordo com um estudo publicado na revista Science, a Indonésia produz 3,2 milhões de toneladas de plástico por ano, dos quais 1,29 milhões de toneladas vão para o oceano.