O principal epidemiologista do Governo dos Estados Unidos, Anthony Fauci, instou este domingo a população a deixar de lado “as discordâncias” e a vacinar-se, para impedir “mortes evitáveis”.

Estamos a lidar com uma situação histórica, com esta pandemia, e temos as ferramentas para combatê-la”, declarou à estação televisiva NBC.

Uma sondagem este domingo divulgada pelo diário The Washington Post e o canal de televisão ABC News revelou que, entre os que ainda não se vacinaram, cerca de 74% considerou “improvável” vir a fazê-lo.

Fauci lamentou que cerca de 99,2% das pessoas que morreram nas últimas semanas no país por causa do coronavírus SARS-CoV-2 não estivessem vacinadas.

Nenhuma vacina é perfeita, mas quando se fala da possibilidade de evitar a hospitalização e a morte, é realmente triste e trágico que a maioria das mortes fossem evitáveis”, afirmou.

Inquirido sobre a gravidade da variante Delta, o especialista alertou que “claramente é mais contagiosa” e “parece ser mais mortal”, sendo mais provável que os infetados precisem de ser hospitalizados e, em alguns casos, enfrentem a morte.

Os Centros para o Controlo e a Prevenção de Doenças (CDC, na sigla inglesa) estimam que a variante Delta, primeiro detetada na Índia, representa atualmente cerca de 25% dos novos casos de covid-19 nos Estados Unidos, que já ultrapassaram as 600.000 mortes causadas pela doença.

O coordenador para a covid-19 da Casa Branca, Jeff Zients, indicou hoje, 04 de julho, dia em que os Estados Unidos comemoram a sua independência, que o país tem “muito que celebrar” e salientou que dois em cada três norte-americanos maiores de 18 anos receberam já pelo menos a primeira dose da vacina.

Os números dos CDC indicam que 47,3% da população norte-americana (156,9 milhões de pessoas) está completamente vacinada e 54,9% (182,1 milhões) receberam a primeira dose.

Estas percentagens elevam-se para 58,1% com vacinação completa entre a população maior de 18 anos e para 67% com uma dose da vacina.

O Presidente norte-americano, Joe Biden, tinha fixado como meta para o dia 04 de julho que 70% da população adulta do país tivesse recebido já pelo menos uma dose da vacina.

/ CE