Uma falha no fornecimento de eletricidade em Nova Iorque deixou no sábado à noite a área a oeste da cidade às escuras.

A empresa de energia Con Edison informou que problemas numa subestação causaram a falta de energia às 18:47, no horário local (23:47 em Lisboa), afetando 73.000 clientes em cinco horas ao longo de 30 quarteirões, da Times Square à 72ª Street e Broadway, e que atingiu ainda o Rockefeller Center.

Até à meia-noite, hora local, a energia foi reposta.

A situação encontra-se já normalizada.

As ruas ficaram lotadas de pessoas com telemóveis e lanternas acesas, numa cacofonia de sirenes e buzinas do tráfego que ficou completamente parado.

As operações no metro chegaram a ser interrompidas nas estações de Columbus Circle, Rockefeller Center, Hudson Yards e 5.ª Avenida.

O corte de energia interrompeu as atividades do comércio em geral, como nos restaurantes, e nos espetáculos da Broadway.

A empresa Con Edison declarou que uma investigação determinará a causa exata do apagão, que o governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, classificou de "inaceitável".