Uma operação das autoridades de Macau e Hong Hong resultou na detenção de 19 pessoas e na apreensão de drogas com um valor estimado de mercado de cinco milhões de euros, anunciou hoje o Governo de Hong Kong.

A operação conjunta das autoridades alfandegárias de Macau e de Hong Kong para intensificar o combate ao tráfico de droga decorreu entre 20 de julho e 31 de agosto e foi denominada de "Turbina".

As drogas apreendidas incluem cocaína, 'crack', metanfetamina, 'ecstasy', heroína, cetamina e canábis.

Os detidos, 17 homens e duas mulheres, têm entre 17 e 58 anos.

Em comunicado, as autoridades de Hong Kong aproveitaram para advertir que "criminosos podem publicar anúncios de recrutamento em 'sites' e nas redes sociais desconhecidos para atrair os cidadãos a transportar drogas", aconselhando as pessoas a não transportarem artigos de outras pessoas.

Na terça-feira, o secretário para a Segurança de Macau anunciou que o número de crimes relacionados com o tráfico de droga registou uma descida de 4,8% no primeiro semestre, em relação ao período homólogo do ano passado.

Contudo, houve também um aumento de detidos suspeitos deste crime oriundos de Hong Kong, a maioria jovens, desempregados, "recrutados de forma bem paga por associações de tráfico de droga de Hong Kong", adiantou Wong Sio Chak.

Um crescimento que é justificado pelas autoridades com o "reforço contínuo de combate à criminalidade relacionada com a droga por parte da polícia de Macau e à grande diferença de preços da droga" praticados nos mercados ilegais das duas regiões administrativas especiais chinesas.