As autoridades francesas reportaram à agência Associated Press a existência de vários feridos após a ocorrência de uma explosão num cemitério da cidade de Jeddah, na Arábia Saudita. Segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros francês, que já condenou o episódio, existem representantes de vários países no local, onde esta quarta-feira se celebrava o 102.º aniversário do armistício da Primeira Guerra Mundial.

O jornal francês Le Figaro avança que a explosão se deu na sequência do lançamento de uma granada. Segundo a agência Reuters, que cita um oficial da delegação da Grécia, o ataque terá provocado quatro feridos, incluindo um diplomata daquela comitiva.

Houve uma espécie de explosão num cemitério não muçulmano em Jeddah. Há quatro feridos leves, entre eles um grego", disse.

No local estavam presentes representantes de países europeus como França, Grécia, Itália ou Reino Unido.

A identidade das vítimas ainda não foi divulgada, mas sabe-se que a explosão se deu num cemitério não muçulmano.

Esta quarta-feira assinala-se o 102.º aniversário do fim da Primeira Guerra Mundial, uma data celebrada por vários países europeus.

Este é o segundo incidente do género a ocorrer na cidade de Jeddah nas últimas semanas. A 29 de outubro, um cidadão saudita foi detido depois de atacar e ferir um guarda do consulado francês.

António Guimarães