Arnold Schwarzenegger gravou um vídeo onde deixa uma mensagem séria a Donald Trump, a propósito da decisão de retirar os EUA do Acordo de Paris.

O ator e antigo governador da Califórnia começa por recordar a personagem T-800 que interpretou no filme “Extreminador Implacável”, para iniciar a mensagem ao presidente:

Um homem não pode destruir o nosso progresso, não pode parar a nova revolução de energia limpa. Um homem não pode voltar atrás no tempo. Só eu posso fazer isso”, diz.

Apesar de ter brincado com a situação, ao interpretar a personagem, a mensagem que deixou foi bastante assertiva e pede a Trump que olhe para o futuro, porque na memória das pessoas só ficam os grandes líderes.

Arnold relembra ainda que 70% da emissão de gases pode ser controlada, mas que, apesar disso, todos os dias morrem 200 pessoas nos EUA devido à poluição atmosférica.

Muitos de nós sabemos o que um futuro limpo pode ser e isso não é assustador. O que é mesmo preocupante é que as pessoas estão a morrer e a ficar doentes com cancro e asma”, adverte o ator.

Além disso, Schwarzenegger avisa que o presidente norte-americano vai ter de enfrentar os países que estão contra esta decisão.

As pessoas vão erguer-se. Os governos locais e estatais vão erguer-se. Outros líderes de governos locais vão erguer-se e preencher o vazio que [o presidente] está a criar", concluiu.