O artista Banksy revelou a sua mais recente obra de arte: um tributo a George Floyd, o afro-americano morto no Minnesota, Estados Unidos, às mãos de um polícia branco.

Na sua página oficial de Instagram, o enigmático artista de rua escreveu que, num primeiro momento, achou que se devia calar e ouvir aquilo que os negros têm para dizer. “Mas porque é que haveria de fazer isso? O problema não é deles, é meu”, escreveu na rede social.

O sistema está a falhar às pessoas de cor. O sistema branco. Como um cano roto que está a inundar as pessoas que vivem no andar inferior. Este sistema estragado está a fazer da vida deles uma miséria”, continuou Banksy.

No final da publicação, Banksy afirmou ainda que o problema do racismo é um problema branco. “Se os brancos não o resolverem, alguém vai ter de ir ao andar de cima rebentar com a porta”.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Banksy (@banksy) on

Milhares de pessoas manifestaram-se no sábado em várias cidades dos Estados Unidos, incluindo Nova Iorque e Washington, contra a violência policial.

As manifestações, que decorrem há 12 dias, chegaram a 650 cidades dos 50 estados dos EUA, tendo-se estendido no sábado a outros países, incluindo Portugal.

George Floyd, afro-americano de 46 anos, morreu em 25 de maio, em Minneapolis, Estado do Minnesota, depois de um polícia branco lhe ter pressionado o pescoço com um joelho durante cerca de oito minutos numa operação de detenção, apesar de Floyd dizer que não conseguia respirar.