A estudante Samantha Josephson, encontrada morta numa estrada da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, na última sexta-feira, pode ter entrado por engano no carro do suspeito. De acordo com a polícia, a jovem pode ter pensado que o carro era o Uber que havia chamado, avança o canal de notícias CBS.

Na madrugada de sábado, a polícia deteve Nataniel David Rowland, suspeito de envolvimento no assassinato da estudante. Era ele o condutor de um Chevy Impala preto, quando foi parado por uma operação STOP da polícia. De acordo com informações do chefe de polícia Skip Holbrook, o indivíduo tentou fugir, mas foi apanhado.

 O carro do suspeito é do mesmo modelo do que Samantha havia entrado ao sair da festa às 02:00 da manhã de sexta-feira, dia 29 de março.

Cerca de 14 horas depois, o corpo da estudante foi encontrado numa estrada de terra na região de Clarendon, a mais de 104 quilómetros da cidade de Columbia. A polícia informou que tinha marcas de violência na cabeça, pescoço, rosto, perna e pé.

No banco de trás do carro foi encontrado o telemóvel da vítima, vestígios de sangue, além de lixívia e lenços de papel.

A polícia acusou Rowland de sequestro e assassinato.

Homenagens

O pai da estudante, Saymour Josephson, publicou uma homenagem a Samantha na sua página de Facebook.

É muito difícil e com muita tristeza que publico isto. Eu sentirei a falta da minha pequena para o resto da minha vida. Ela não está mais connosco, mas não será esquecida. É extremamente difícil escrever isso e publicar, mas eu amo-a com todo o meu coração. Poderia continuar a escrever sobre ela, mas não aguento. Sento-me aqui e choro enquanto olho para a foto e escrevo isto", escreveu.

O reitor da Universidade da Carolina do Sul, Harris Pastides, publicou um comunicado em que lamenta a morte da estudante e envia uma mensagem de apoio à família.

Nossas orações estão com a família e amigos de Samantha Josephson após a devastadora notícia de sua morte. Tempos como estes deixam-me à procura de palavras de sabedoria e conforto."

No domingo, foi lançada uma campanha no site Go Fund Me para arrecadar 5 mil dólares (cerca de 4.450 euros) para o funeral da estudante. Em apenas um dia, a campanha conseguiu arrecadar mais de 48.200 dólares (mais de 42.900 euros).