No México registaram-se 2.903 homicídios no passado mês de maio, elevando para 14.133 o número de assassinatos ocorridos desde o princípio do ano, informou o Secretariado Executivo do Sistema Nacional de Segurança Pública.

De acordo com o mesmo organismo os números referentes ao corrente ano indicam que se verifica uma média de 94 assassinatos por dia no país.

O balanço do passado mês de maio aumentou em 13 o número de casos ocorridos em igual período de 2018.

Maio é até ao momento o mês mais violento de 2019, registando 2.903 homicídios, seguido do mês de abril altura em que se verificaram 2.724 assassinatos.

No total, entre janeiro e maio deste ano, as autoridades registaram 14.133 homicídios sendo que em igual período do ano passado 13.298 pessoas foram vítimas de assassinato, o que corresponde a um aumento de 6,3%.

As zonas com mais homicídios em maio foram:

  • Estados de México - 328
  • Baixa Califórnia - 288
  • Jalisco - 284
  • Chihuahua - 278
  • Guanajuato - 256
  • Vera Cruz - 231
  • Michoacán - 244
  • Cidade de México - 238
  • Guerrero - 220

No México registaram-se 33.369 homicídios em 2018, considerado o ano mais violento desde 1997, altura em que as autoridades iniciaram a contabilidade oficial sobre o número de crimes violentos no país.

Em maio de 2019 foram também reportados 153 sequestros, um aumento de 62 casos em relação aos 91 casos registados no mês anterior.

Desde o início do ano foram quantificados 684 casos de sequestro.

No sentido de combater a delinquência e combater a elevada taxa de assassinatos, o governo do presidente, Andrés Lopez Obrador, criou a Guarda Nacional que é constituída por polícias e militares.