A NASA anunciou um plano no valor de 24 mil milhões de euros para pôr a primeira mulher na Lua em 2024. A missão, parte do plano Artemis da NASA, será a primeira vez que a humanidade viaja até à superfície lunar desde 1972.

O propósito da missão é continuar a “descoberta científica, benefícios económicos e inspiração para uma nova geração de exploradores”. Num comunicado publicado no site oficial da agência espacial norte-americana, Jim Bridenstine afirmou que este é um passo importante na contrução de “ímpeto para dar os primeiros passos em Marte”.

Os astronautas vão atravessar a superfície lunar no novo foguetão da NASA, o Orion. Antes de realizar a derradeira missão, vão ser lançados dois voos de teste à volta da lua, uma missão não tripulada em 2021 e uma segunda com tripulação em 2023.

Em 2024, os astronautas vão fazer a viagem de 386.000 quilómetros com recurso ao novo sistema de aterragem, que deverá levar a equipa a aterrar no polo sul da lua e de regresso à Terra.

Chegados à superfície lunar, os astronautas vão passar mais de uma semana a recolher amostras, a fazer experiências e a procurar recursos naturais que possam vir a ser extraídos e convertidos em oxigénio ou combustível.

Outro dos passos a ser tomado pela equipa será a construção e desenvolvimento da base Artemis, uma base que servirá de alicerce para a exploração espacial no satélite natural da Terra.