O homem suspeito do ataque terrorista que matou três pessoas em Reading, Reino Unido, no sábado, era conhecido do MI5, os serviços secretos britânicos.

Khairi Saadallah, de 25 anos, foi detido no parque Forbury Gardens, onde ocorreu o ataque, durante o qual foram esfaqueadas várias pessoas.

A BBC avança que o homem é originário da Líbia e que chamou a atenção dos serviços secretos no ano passado, quando estes receberam a informação de que o indivíduo ambicionava viajar para a Síria.

Na altura, a informação foi investigada, mas concluiu-se que não havia uma ameaça real ou um risco imediato.

Também não foi aberta nenhuma ficha sobre o jovem, que mais tarde pudesse conduzir a uma nova investigação.

O ataque com arma branca causou três mortos e três feridos, que tiveram de ser hospitalizados. Dois feridos já recebram alta, o terceiro permanece internado. 

As autoridades britânicas divulgaram, este domingo, que o os acontecimentos foram "declarados de natureza terorrista".

Também este domingo foi divulgada a identidade de uma das vítimas mortais do ataque: James Furlong era descrito como um professor “apaixonado”, “gentil”, “talentoso” e “cuidadoso”. 

Era responsável pelo departamento de história e ciências políticas numa escola secundária em Wokingham, perto de Reading.

A escola prestou homenagem ao docente numa carta dirigida aos pais, lembrando que Furlong era um homem “bom e gentil”, com um “real sentido de dever”.

Ele inspirava verdadeiramente toda a gente que ensinava através da sua paixão pelos assuntos e a sua dedicação”, lê-se no texto.

Sofia Santana