A mão de um turista escocês desaparecido foi encontrada na terça-feira dentro do estômago de um tubarão-tigre na ilha da Reunião, no Oceano Índico.

O canal Réunion La 1ére reportou que o homem, de 44 anos, desapareceu no sábado durante um mergulho.

A mulher do turista identificou o anel de casamento durante a autópsia ao tubarão.

Uma fonte disse ao jornal The Sun que o turista estava a nadar sozinho na Lagoa Hermitage, avançando que, quando o homem não regressou, "a mulher informou as autoridades e uma investigação de grande escala foi acionada, utilizando helicópteros e barcos". 

O tubarão-tigre foi um dos cinco apanhados durante segunda e terça-feira no Oceano Índico para efeitos de pesquisa.

O jornal The Scotsman afirma que o tubarão foi morto porque foi considerado uma ameaça aos turistas na ilha, que assenta na conhecida “autoestrada dos tubarões”, entre a Austrália e a África do Sul.

Ainda não se sabe se o turista terá sido comido vivo pelo tubarão depois de se afogar, ou se terá sido atacado pelo predador.

Estamos a dar apoio à família do britânico que morreu durante um mergulho na ilha da Reunião e estamos em contato com as autoridades locais”, disse um porta-voz do gabinete britânico para Assuntos Externos ao The Guardian.

Este é o terceiro ataque na ilha este ano. Em janeiro, um pescador morreu depois de um tubarão lhe ter arrancado a perna e, em maio, uma surfista foi arrancada da prancha e atacada fatalmente por um tubarão.

Os tubarões-tigre são predadores de nariz cerrado e têm uma reputação devidamente conquistada como devoradores de humanos. São a segunda espécie mais mortífera, perdendo apenas para os tubarões brancos. Porém, por terem um palato que quase nunca identifica a presa, é pouco provável que se afastem depois de morderem um humano, como costumam fazer os tubarões brancos.

A ilha da Reunião é um destino popular para surfistas de todo o mundo. Porém, a ameaça de ataques de tubarões levou a que fosse imposta uma proibição da realização de desportos aquáticos, em 2013. Nadar ou mergulhar só é permitido nas lagoas rasas da ilha.