O exército israelita anunciou esta quarta-feira que os seus soldados mataram um palestiniano que disparou sobre militares perto de um posto de controlo das forças de segurança de Israel na Cisjordânia ocupada.

O exército israelita declarou à agência de notícias EFE que as suas tropas "frustraram uma tentativa de ataque a tiro" a um posto militar ao sul da cidade de Nablus e que "o agressor foi neutralizado".

Posteriormente, o exército confirmou a morte do suposto agressor e acrescentou que nenhum militar israelita ficou ferido.

Segundo os meios de comunicação israelitas, o palestiniano estava armado, informou o Times of Israel.

O Exército está a investigar as circunstâncias exatas do incidente, sobre o qual não foram revelados mais detalhes.

Ataques de palestinianos contra agentes, militares e forças de segurança israelitas ocorrem intermitentemente na Cisjordânia ocupada e em Jerusalém Oriental.

Em 25 de outubro, um palestiniano de 18 anos morreu na vila de Turmus Aya, na Cisjordânia, durante um confronto com soldados israelitas que tentaram prendê-lo por supostamente atirar pedras em um veículo que viajava na área.

/ CE