Pelo menos 23 militares foram mortos em três ataques talibãs com camiões carregados de explosivos no noroeste do Afeganistão, indicou hoje o Governo local.

O primeiro ataque, com um camião carregado de explosivos, ocorreu na noite passada num posto de controlo do exército em Shahrak, na província de Ghor, avançou, em comunicado, o governador Abdul Wadoud Faizada.

Neste ataque, nove membros das forças de segurança foram mortos e outros seis permanecem desaparecidos.

Por sua vez, o segundo ataque, que teve como alvo o quartel-general da polícia de Qaisar, decorreu também no sábado à noite com a detonação de um camião carregado de explosivos, conforme adiantou à agência Efe um membro do Conselho Provincial.

Pelo menos, 14 membros das forças de segurança morreram e outros 16 foram “feitos reféns” pelos talibãs.

Já o terceiro ataque, que decorreu pelas 12:00 (hora local, menos quatro em Lisboa) envolveu igualmente um camião com explosivos, seguido de um tiroteio, em Balkh, mas, até ao momento, continua por contabilizar o número de vítimas, segundo o governador Munir Ahmad Farhad.

Uma autoridade afegã já tinha revelado que, pelo menos, 11 civis morreram após a explosão de uma bomba que atingiu um autocarro de passageiros numa estrada no noroeste do Afeganistão.

O autocarro caiu no fundo de um vale com a força da explosão, no sábado, disse o governador da província de Badghis, Hesamuddin Shams, acrescentando que as equipas de resgate ainda estavam a procurar corpos no vale.

Ninguém assumiu imediatamente a responsabilidade pela explosão, mas o governo provincial acusa os talibãs de colocarem bombas em vários locais contra as forças de segurança.

/ LF