O Estado Islâmico acaba de reivindicar o atentado terrorista que ocorreu ontem, em Londres. Três terroristas mataram sete pessoas e ferido quase 50, entre a London Bridge e o Burough Market. A informação é avançada pela Reuters, que cita a agência do ISIS.

O chefe dos serviços de inteligência SITE adiantam que ogrupo terrorista diz que foram combatentes seus que realizaram o ataque.

"Um destacamento de combatentes do Estado islâmico executou o ataque de ontem em Londres", lê-se numa declaração publicada no site da agência Amaq, do grupo extremista.

AO MINUTO: tudo sobre os ataques de Londres

Os especialistas têm notado as semelhanças entre este e outros atentados recentes, bem como em relação às recomendações do Daesh aos seus seguidores. Este último foi perpetrado utilizano uma carrinha, na qual seguiam três homens que transportavam consigo facas. Atropelaram várias pessoas e esfaquearam outras.

Também os atentados ocorridos em Nice (França), em Berlim (Alemanha) e, em março, também em Londres (Reino Unido), quando um polícia foi esfaqueado mortalmente. O modus operandi foi semelhante agora. 

Buscas e investigação a decorrer

Houve uma série de buscas durante este domingo em Londres. Foram detidas 12 pessoas

O chefe da unidade antiterrorista admitiu hoje que há "progressos significativos" para identificar os três atacantes, mas há ainda "muito mais a fazer". 

A investigação está em curso para perceber melhor quem são, quais as suas ligações e se eles foram assistidos e apoiados por qualquer outra pessoa.

Comissário assistente da polícia, Mark Rowley, emitiu uma declaração a agradecer atuação dos meios de comunicação.

Gostaríamos de agradecer aos meios de comunicação pelo seu contínuo apoio, restrição e compreensão, ao não especular sobre quem são os suspeitos nesta investigação, em rápido curso.

 

Gostaria de assegurar aos media e ao público que isso está a ajudar diretamente a progressão da investigação e confirmamos que divulgaremos as identidades dos três homens diretamente responsáveis ​​pelos ataques, ontem, sábado 3 de junho, logo que possível operacionalmente.

A carrinha branca da marca Renault usada pelos atacantes tinha sido alugada pouco antes do ataque. O veículo foi transportado, por indicação das autoridades, por camião, ao início da noite deste domingo.

O percurso feito pelos atacantes

O ataque começou às 21:58 da tarde, quando os atacantes conduziam a carrinha de de norte a sul sobre a ponte de Londres (London Bridge).

Veja aqui o mapa do atentado

A carrinha subiu o passeio e colidiu com os peões antes de ser abandonada pelos atacantes, que estavam armados com facas, e continuaram na direção do mercado Burough, esfaqueando inúmeras pessoas", indicou o mesmo comissário.

A primeira-ministra britânica já tinha dado a indicação de que oito minutos depois da primeira chamada de emergência os atacantes foram confrontados por oito polícias armados, que dispararam mais de 50 balas e os abateram. Um peão foi apanhado no meio do tiroteio e ficou ferido.