Pelo menos 43 mortos e dezenas de feridos integram o balanço atualizado da explosão de um carro armadilhado junto a um tribunal islâmico em Azaz, a norte da província de Alepo, na Síria, indicou hoje o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Do total das vítimas mortais, pelo menos seis, que foram já identificadas, são militares, precisou um porta-voz desta organização não-governamental (ONG), citado pela agência EFE.

O representante admitiu que o número de mortos possa ainda aumentar. Inicialmente, a organização indicou que havia pelo menos 19 mortos, estando agora esse número em 43.

Redação / PP